terça-feira, 13 de novembro de 2007

O NOSSO FADO

Título: Fado alemão
Letra: Boralá, MB & Clu

Refrão:

Eu não sei dizer saudade
nesta língua, o alemão,
mas sei senti-la, é verdade
dentro do meu coração.

Estrofes:

Meu fado nasceu na rua
às portas de um grande amor
tinha sabor a pecado
tinha alegria na dor

Dizem que o amor alemão
é frio como a geada
mas o meu é só calor
no corpo da minha amada

Gostava que me ensinasses
a língua do teu cantar
só assim posso saber
os teus modos de chorar

Ò, que triste sensação
Ò que vida, cá de cima
a não ser a pobre rima
desta chorosa canção

Na noite ando lá fora
a olhar p'rá escuridão
depois sinto sem demora
esta minha solidão.

-----------------------
O que é que vão fazer com a nossa canção?
Acham que precisa de uma continuação?

Estão (bem-)dispostos para um concurso de poesia?
Os Camões de Berlim estão à espera da vossa resposta (em rima, se faz favor!!!!!)
Vá lá, Camões-Castelhanos :)
.

13 comentários:

juanlusz disse...

Olá Cotovelianos:
muito giro esse lied
canção igual nunca li
música o meu amigo faria
os escolaugustos poesia
se soubessem o que no dia
aconteceu a esse herz infeliz.
Até breve.

José María disse...

Olá Cotovelianos!
eu sou aluno de Juan Luis na escola de lingua em Mérida. Somente queria deixar um cumprimento no blog e ler o fado, com certeza muito bonito.
Até breve.

Marcos Antonio disse...

Caros colegas,
Sou amigo do Juan Luís e também tenho alguma coisa a ver com Portugal. Gosto imenso da cultura portuguesa em todas as suas vertentes, também a música. Por isso vou musicar o fado que colocaram neste blog. O que acham?
Um abraço.

boralá disse...

Olá Marcos! Espero que tenhas gostado!!!!!

Não sei como ficará este "fado alemão" depois de musicado, mas tenho a certeza de que será um produto interessante :-)

Um dia destes ainda fazemos um festival da Eurovisão dos blogues de PLE :-P

Beijos

juanlusz disse...

Olá Cotovelianos, tudo bem? A tocar guitarra e lira? Olha, vão à Escolaugusta e no post mais recente, em baixo, carreguem em "fado" e em "poesia". E comentem.
Abraço. Por cá não chove mesmo nada. Ganda seca ;-)

boralá disse...

Ò Juan, então o concurso de poesia já começou?
Ó Juan, então e ninguém antes nos avisou?

... que difícil responder com rima,
afinar um comentário
sem ter das palavras a lima...

Pepe disse...

Um escolaugustano.
Nestas tardes outonais, cinzentas, quando as ruas estão às moscas e temos, apenas, vontade de fugir até espaços quentes, o fado é um bom camarada, não é?
Cá na minha pequena aldeia (perto de Emerita Augusta) pensei no desafio dos cotovelianos. Não sei se o resultado é bom, mas está feito com ilusão:

Dizes que é triste o fado
porque triste é o amor,
mas se nunca foste amado,
como é que conheces a dor.

O fado nasce do coração,
do coração dos namorados,
dos namorados em solidão,
da solidão dos próprios fados.

Amor, queremos a tua existência.
Paixão, entre nós fica sempre.
Não me castigues com a tua ausência,
nem quando já dela não me lembre.

Chegou o fado da irmã Portugal,
conquistou nossa querida Espanha,
atravessou fronteiras e o mar,
abraçou até a fria Alemanha.

boralá disse...

Olá PEPE!

Tenho que confessar que, de todas as estrofes que escreveste, a última conquistou-me a sério :) Foi a minha preferida...

E agora vou poetar para ver se consigo participar neste desafio poético que se desenvolveu...

Marcos António disse...

Amigos cotovelianos,

Depois do desafio lançado pelos augustos, temos os primeiros resultados. Com efeito, já podem ouvir e cantar o Fado Alemão.
Devem saber que eu não sou músico e que nunca estudei nada de solfejo, por isso desculpem se alguma coisa não é do vosso agrado.
Recomendo que para ouvir esta música como, aliás, para ouvir qualquer midifile instalem o reproductor VANBASCO KARAOKE porque é fácil, completo, permite ver a letra e, além disso, é grátis.
Espero que gostem.

Um abraço,

Marcos António

boralá disse...

olà Marcos! Fiquei siderada com a notícia!!! Isso é que foi dar ao dedo... O meu único problema é que não sei onde está o fado, para o ouvir...

Podes dar-me instruções e/ou mais detalhes????? EStou super super super curiosa (nota-se??????)

Beijos

boralá disse...

Transcrevo a mensagem do Marcos António, deixada no meu e-mail, para os outros cotovelianos :)

"Amiga Boralá,

Espero que não leve a mal eu ter tirado do blog este mail, foi apenas com o intuito de lhe poder enviar o dito Fado alemão. De facto, o Juan Luís ja me tinha alertado de alguma dificuldade para o incluir no blog dele.
Agora ponha o computador a tocar e vá treinando a letra.

Cumprimentos.

Marcos António"

boralá disse...

Fado da ANITA, da Escolaugusta:

ambém queria mostrar-lhes o meu fado à maneira de cumprimento para os luso-amigos da Alemanha.

Eis o meu fado espanhol
nem luso, nem alemão
que abre o grande coração
do Mediterrânico sol

São palavras na cabeça
que cantam pelas saudades
de entranháveis amizades
Deus queira que não me esqueça!

E se me esqueço algum dia
nessa altura fique doente
porque o esquecimento é erro
que não merece a gente

Irmãos somos do Alentejo
nossa antiga Lusitânia
e aos amigos da Alemanha
mandamos um grande beijo

MIGUEL ABREGO disse...

ola amigos eu estou tentando falar portugues obrigado por o blog, gosto del fado alemao